XARABANDA – História

HISTORIAL DA ASSOCIAÇÃO

A Associação Musical e Cultural Xarabanda teve como ponto de partida um grupo fundado em 1981, com o nome de “Algozes“.

Durante o ano lectivo 1998/99, desenvolveu-se uma acção de sensibilização nas escolas do 1º e 2º Ciclos da Região, com o apoio da Secretaria Regional da Educação, denominada “A Música Popular e Nova Escola“, coordenada pelo Professor Vítor Sardinha. Teve como objectivo dar a conhecer aos mais novos da Comunidade Escolar a riqueza da nossa tradição musical.

Em Maio de 1992, iniciou-se a publicação de uma revista sobre cultura tradicional madeirense, com o título “Xarabanda – Revista“, com periodicidade semestral e tendo já publicados, até a data, 15 números.

Em 1993, edição de uma colecção de postais sobre “Barcos de pesca da Madeira“, estreando-se numa área da divulgação da nossa tradição.

Em 1994, organizou-se a 1ª ediçãoAo encontro da música popular“. Constou em colóquios e acções em escolas da Região, com a participação do músico José Lúcio Ribeiro de Almeida, assim como um espectáculo conjunto, entre o mesmo e o Xarabanda.

Em 1995, foi lançada nova colecção de postais, sobre “Instrumentos musicais populares madeirenses“, da autoria de um dos seus associados, Rui Camacho.

No ano de 2000, foi dada à estampa uma edição livresca da responsabilidade da área editorial do Xarabanda – “Rostos e Traços das Bandas Filarmónicas Madeirenses”. O trabalho de investigação foi conduzido pelo prof. Vítor Sardinha, a ilustração desta obra resulta da pesquisa fotográfica de Rui Camacho.

Em Agosto de 2002, por Resolução do Conselho de Governo Regional da Madeira Nº 967, a Associação Musical e Cultural Xarabanda foi declarada Instituição de Utilidade Pública, pelo mérito reconhecido a nível Regional, Nacional e Internacional.

Em 2004, iniciou um “Projecto de Turismo Cultural” com uma agência de viagens, recebendo grupos de turistas onde lhes é divulgado o trabalho da Associação Xarabanda, assim como, os géneros musicais e os instrumentos da Madeira.

Aos poucos o âmbito de actuação desta Associação foi-se alargando. Ao longo do tempo tem-se vindo a construir uma biblioteca, fonoteca e arquivo fotográfico com o objectivo de permitir aos seus associados, ou a todos os interessados pelas realidades do nosso património etnomusicológico, o mais fácil acesso à informação sobre qualquer aspecto da cultura tradicional. Tem sido constante o apoio a estudantes e professores dos diversos graus de ensino.

Esta associação, esteve também ligada ao projecto de documentação etnomusicológica, em conjunto com o INET, tendo como objectivo documentar a diversidade de Práticas Musicais, na Madeira e Porto Santo, obra já editada.

Ao longo destes 30 anos, esta associação tem levado o seu trabalho de recolha e divulgação, às gentes desta terra, realizando concertos por toda a Região Autónoma da Madeira, assim como fora da desta, nomeadamente, Açores, Portugal Continental (Coimbra, Estoril, Lisboa, Loures, Bragança, Castelo Branco, Algarve e Porto), Bélgica, Venezuela, África do Sul, França, Chipre, entre outros.

Nesta associação, desenvolvem-se vários projectos, tais como:

  • Grupo Musical Xarabanda
  • Orquestra de Ponteado da Madeira
  • Revista Xarabanda
  • Turismo Cultural
  • Cantigas ao Menino Jesus;
  • Centro de Investigação e Documentação
  • Escola de Cordofones Tradicionais Madeirenses (Braguinha, Rajão e Viola de Arame)
  • Edições relacionadas com o património

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *