Arquivo da categoria: Uncategorized

Xarabanda

ASSOCIAÇÃO MUSICAL E CULTURAL

XARABANDA

INTRODUÇÃO

Em 1981, surgimos no panorama musical da Madeira como grupo “Algozes”, pelo qual passaram muitos dos nossos amigos. Conscientes da situação degradante quase irrecuperável de espécimes musicais da tradição oral madeirense, um objectivo que desde logo se impunha: dedicarmo-nos à recolha e inventariação dos mesmos, contribuindo para a preservação do nosso património musical. Nesse sentido, percorremos alguns concelhos de tenda e mochila às costas, calcorreando caminhos íngremes, na tentativa de recuperar o que ainda restava da nossa tradição oral.

Recorremos às nossas pequenas recolhas, à consulta de bibliografia, e em especial às importantes recolhas, que é justo referir, do Dr. António Aragão e prof. Artur Andrade. Estas últimas vieram provar que a Madeira, ao contrário do que pretendem alguns, pode orgulhar-se de possuir um vasto e variado património musical, quer seja profano quer seja religioso, não só de espécimes a capella (cantos de trabalho, cantigas de embalar, etc.), ou com acompanhamento de instrumentos musicais populares (cantigas de romaria, cantigas do mar, dos Reis, de Natal, etc.) como também da existência do próprio romanceiro, que se tradicionalizou, adaptado à realidade madeirense.

Julgamos que uma das condições a satisfazer no sentido da preservação da música tradicional será a sua própria divulgação nos meios populares.

XARABANDA – História

HISTORIAL DA ASSOCIAÇÃO

A Associação Musical e Cultural Xarabanda teve como ponto de partida um grupo fundado em 1981, com o nome de “Algozes“.

Durante o ano lectivo 1998/99, desenvolveu-se uma acção de sensibilização nas escolas do 1º e 2º Ciclos da Região, com o apoio da Secretaria Regional da Educação, denominada “A Música Popular e Nova Escola“, coordenada pelo Professor Vítor Sardinha. Teve como objectivo dar a conhecer aos mais novos da Comunidade Escolar a riqueza da nossa tradição musical.

Em Maio de 1992, iniciou-se a publicação de uma revista sobre cultura tradicional madeirense, com o título “Xarabanda – Revista“, com periodicidade semestral e tendo já publicados, até a data, 15 números.

Em 1993, edição de uma colecção de postais sobre “Barcos de pesca da Madeira“, estreando-se numa área da divulgação da nossa tradição.

Em 1994, organizou-se a 1ª ediçãoAo encontro da música popular“. Constou em colóquios e acções em escolas da Região, com a participação do músico José Lúcio Ribeiro de Almeida, assim como um espectáculo conjunto, entre o mesmo e o Xarabanda.

Em 1995, foi lançada nova colecção de postais, sobre “Instrumentos musicais populares madeirenses“, da autoria de um dos seus associados, Rui Camacho.

No ano de 2000, foi dada à estampa uma edição livresca da responsabilidade da área editorial do Xarabanda – “Rostos e Traços das Bandas Filarmónicas Madeirenses”. O trabalho de investigação foi conduzido pelo prof. Vítor Sardinha, a ilustração desta obra resulta da pesquisa fotográfica de Rui Camacho.

Em Agosto de 2002, por Resolução do Conselho de Governo Regional da Madeira Nº 967, a Associação Musical e Cultural Xarabanda foi declarada Instituição de Utilidade Pública, pelo mérito reconhecido a nível Regional, Nacional e Internacional.

Em 2004, iniciou um “Projecto de Turismo Cultural” com uma agência de viagens, recebendo grupos de turistas onde lhes é divulgado o trabalho da Associação Xarabanda, assim como, os géneros musicais e os instrumentos da Madeira.

Aos poucos o âmbito de actuação desta Associação foi-se alargando. Ao longo do tempo tem-se vindo a construir uma biblioteca, fonoteca e arquivo fotográfico com o objectivo de permitir aos seus associados, ou a todos os interessados pelas realidades do nosso património etnomusicológico, o mais fácil acesso à informação sobre qualquer aspecto da cultura tradicional. Tem sido constante o apoio a estudantes e professores dos diversos graus de ensino.

Esta associação, esteve também ligada ao projecto de documentação etnomusicológica, em conjunto com o INET, tendo como objectivo documentar a diversidade de Práticas Musicais, na Madeira e Porto Santo, obra já editada.

Ao longo destes 30 anos, esta associação tem levado o seu trabalho de recolha e divulgação, às gentes desta terra, realizando concertos por toda a Região Autónoma da Madeira, assim como fora da desta, nomeadamente, Açores, Portugal Continental (Coimbra, Estoril, Lisboa, Loures, Bragança, Castelo Branco, Algarve e Porto), Bélgica, Venezuela, África do Sul, França, Chipre, entre outros.

Nesta associação, desenvolvem-se vários projectos, tais como:

  • Grupo Musical Xarabanda
  • Orquestra de Ponteado da Madeira
  • Revista Xarabanda
  • Turismo Cultural
  • Cantigas ao Menino Jesus;
  • Centro de Investigação e Documentação
  • Escola de Cordofones Tradicionais Madeirenses (Braguinha, Rajão e Viola de Arame)
  • Edições relacionadas com o património